café da manhã

pequenos farelos
que o que alimenta
tão amarelo
que a gente até inventa
uma cor mais víbora
uma dor mais frívola
um amor vinílico
um sabor acrílico
do que corrói
não chega a doer
mas até destrói
o que veio amorecer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s