homem vertical

quero disto um subúrbio
ele feito de mau hálito
quero um poeta, um detento
esculpido no escuro
sob um semblante pálido
um coração fedorento

que de menino nada tenha
que de adulto subestime
vem das calçadas e dos becos
uma ambição que se desenha
uma garoa então define
o seu silêncio rouco e seco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s