meia volta

Enquanto eu dormi, o mundo correu ainda com notícias nos jornais, uma senhora foi assaltada sem perceber, pintaram o muro de amarelo, explodiu um transformador, alguém foi eletrocutado, um estádio foi demolido, o goleiro perdeu um gol, cartas foram enviadas, começou a nevar. Você foi correr nesta madrugada? A música nos pés e as sinapses cheias de interrogações sobre a vida, o universo e tudo mais que não coube no papel. Outros livros foram colocados à venda, uma roupa rasgada virou pano de chão, um rio foi desviado, acenderam luzes de natal, uma mulher perdeu sua virgindade, um homem foi enterrado em seu caixão, tentaram novas fusões nucleares, peixes foram fisgados, tive outro pesadelo e não acordei, varreram a calçada, alguém levou seu cachorro para passear no quarteirão, uma bailarina quebrou o pé, uma criança abriu a câmera e deixou o filme queimar, sua mãe a deixou de castigo, o liquidificador bateu uma vitamina, um mendigo encontrou um lanche mordido no lixo, uma igreja inteira clamou por deus, cantaram parabéns e assopraram velas, casaram descalços numa praia, derrubaram vinho tinto num vestido novo. Você voltou pra casa e antes de dormir se achou meio idiota, mas depois esqueceu. Duas horas se passaram, eu acordei com um band aid no dedo, parece que vai chover e coloco uma canção do cícero pra ouvir, ele me disse que se eu soubesse como machuca não amaria mais ninguém. Mas você está dormindo e não conhece essa música então entro no ônibus e esqueço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s