carta para o senhor da loja de discos

Parei porque queria lhe escrever uma carta manuscrita e sem linhas retas. Você nunca recebera uma carta e eu queria lhe fazer uma obra de arte, pra poder contar aos netos que a única carta que recebeu da vida foi de uma carta de arte – a obra do amor dura pra sempre. Ou o contrário. A transa poética arranca um fôlego e paixão não correspondida arranca um suspiro. Que dirá se eu recebesse de volta outra correspondência?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s