incensário

feito uma fumaça de incenso
veio invadindo os poros
respirei intrigada um ensejo de contentamento
os olhos se desarmaram em par
enquanto de gozo vestiam-se
ambos cientes do erro
que era uma entrega de correspondência
em caixas de correio numeradas
número trinta e três de porta fechada
e o peito que se escancara
nudez de alma não se cala
mas o silêncio oco dos corpos
eventualmente só bate pulso
pra gente se olhar feliz
um segundo solto
que é deslize
curva de rio
desenho das cinzas que sobem sobre o incensário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s