do devir das coisas

pra te comer, em carne e osso
seu corpo fechado que se entumesce
eu preciso primeiro da minha fome

pra te beber, em lágrima e gozo
seu peito aberto que se derrama
eu preciso primeiro da minha sede

pra me penetrar, em ventre e chama
meu corpo fechado que me protege
tu precisas primeiro abaixar o escudo

pra me atingir, em amor e lança
meu peito aberto que se desarma
tu venhas primeiro nu por inteiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s