sob o olhar elefante

os elefantes assistem com seus olhos acesos
a gente no escuro fazendo pirraça da vida
as cores no teto derretem em outra dimensão
os rostos pingam mas ninguém sabe mais chorar
hoje pode fazer mais frio quem sabe
a gente se cobre com carcaça de elefante
pra ficar menos humano e mais animal
ou se cobre com a pele do outro
pra ficar menos animal e mais humano e dança
tirando todas as peles onde só tem carne crua pulsante
fazendo um cozido de gente que naturalmente
nunca vai ser elefante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s