eu, melodia

eu fui instrumento nas suas mãos
meu corpo eram cordas timbradas
enquanto composição de um groove
no tom que vinha tocar as costelas
fui vibrando e soando sua canção
que durou instantes pra ser esquecida
me vi um violão afinando no seu toque
fiz arranjos de notas pra caber no solfejo
até eu decorar feito um mantra o seu desejo
nossos harmônicos casando numa oração
eu em terça menor pra ser seu contracanto
e depois me decompus nua
e toda sua ser silêncio na sinfonia
que se faz no entendimento musical do encontro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s