ringue para trouxas

abriu-me as páginas
desentranhou o mais animal de mim
que ao tomar forma era lobo
dentes pra morder e estraçalhar
arrancar pedaço do que lhe fará falta
de igual pra igual lutamos
exigindo o lugar de direito
até que depois de muitas feridas
reconhecemos que era o mesmo lugar
podíamos compartilhar nossa couraça
enfrentar espinheiros e flechas
sobreviveríamos entre lambidas
até a ferida cicatrizar
onde nos matamos um dia
nossa cura nos lábios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s