asa delta

fiquei então pendurada
feito roupa limpa no varal
pingando frases desconexas
nas dunas de um pescoço

qual oásis partido ao meio
mata altiva dançando
acertando em cheio a pele
erosão dos olhos fechados

uma chuva ácida dentro do beijo
jogo de luzes de naves estrangeiras
outro planeta que pousa no céu
de ponta cabeça sob a língua

voei no contra-plano galático
cinema em cores negativas
fundo preto estrelado e oco
asa delta planando no peito

eu obscura emudecia o riso
abria os olhos portarreflexo
universo todo aberto nas cartas
do tarô nos teus dedos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s