assaltante

uma reação vem como gatilhos
o impulso do arco e da flecha
as nuvens, as migrações, as marés
o mapa astral perante o nascimento
os olhos, os olhos, os olhos
olhares
completar outra canção
acender outro cigarro
tragar verdades
dizer adeus
querer fugir
mas num átimo de segundo
um beijo
engolir-te é reação
de todo um rebuliço interno
fervura na base do estômago
minhas mãos te assaltam o rosto
explodi com minhas incertezas
antes fosse outro cigarro
um despedir-me de tortura
um despir-me de mim mesma
e negar os vibratos
roubar-te até o gozo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s