ressaca de mar

quando mar azul me abraça
mergulho a calmaria
banho-me na frequência
sua respiração em ondas
maré dos seus afagos
correntes em meu corpo
transita em minhas artérias
arrastando a apatia
espuma na praia da pele
mar que arrebenta
cada rocha do meu ser
desfazendo meu mundo
esculturando-me de novo
repetidas vezes
que fico irreconhecível
pela manhã sou outra
praia limpa e descoberta
natureza bruta que acorda
arde meus olhos
sua maresia que me envolve
respiro lenta
atenta em seu peito

quando mar azul me abraça
eu me calo todo o caos
à deriva em seus beijos de sal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s