cisco

Se eu insisto no cisco
No olho
No risco que corro
Que morro
Que em forro de bolso
Em vão de bolso
Em vazio de bolso onde coloco as mãos
Onde coloco os sonhos
Onde coloco os trocados
Onde coloco os restos
O gasto
O gesto
O rastro do seu perfume
Do seu pescoço
Do seu ser que cheira uma tranquilidade
Que cheira uma cidade inteira
Que cheira por toda redondeza
Bairro
Avenida Brasil o primeiro ponto
Avenida Brasil o último ponto onde houve encontro
Onde nos despedimos
Onde nos descobrimos porque depois nos abrimos
Porque depois nos despimos de nossos panos
De nossos planos
De nossos enganos
De nossos porenquantos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s