comida

na hora do almoço
todos os dias self-service
verduras murchas e carnes podres
entrava e saía com seu prato vazio
não tinha apetite pela morte exposta
por anos passara pálida e anêmica
ela que era vida pulsante passara fome
sobrevida de sal nas gengivas

até que de bandeja
serviram um corpo inteiro
e apesar de carne e osso
mordeu-o a alma vasta
e fartos seus dentes sorriram

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s